O Compromisso Mais Importante do Ano

Torna-se comum ao se iniciar um novo ano, fazermos uma lista de planos (projetos) que desejamos realizar ao longo dos meses, o que por sinal é importantíssimo. Porém, devemos ser cautelosos e não nos esquecermos daquilo que é mais precioso na vida de um genuíno cristão: nossa comunhão com Deus.

Certamente se sentarmos numa roda de amigos e perguntarmos quais são os planos para o ano que se inicia, ouviremos de tudo, desde a faculdade que se pretende cursar à viagem que se pretende realizar. Mas será que ao nos sentarmos numa mesa onde há apenas irmãos em Cristo os planos serão os mesmos? Será que, como membros do corpo do Senhor, temos priorizado as mesmas coisas daqueles nossos amigos não cristãos?

Onde está o nosso tesouro? ”Não ajunteis tesouros na terra, onde traça e ferrugem os consomem, e os ladrões invadem e roubam; mas ajuntai tesouros no céu, onde nem traça nem ferrugem os consomem, e os ladrões não invadem nem roubam. Porque onde estiver teu tesouro, aí estará também teu coração” (Mt 6.19-21)Em que temos concentrado nossos pensamentos?
‘Não afastes de tua boca o livro desta lei, antes medita nele dia e noite” (Js 1:8). O que para nós é ganho? ‘Sim, de fato também considero todas as coisas como perda, comparadas com a superioridade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor, pelo qual perdi todas as coisas. Eu as considero como esterco, para que possa ganhar Cristo” (Fp 3:8)Onde está a nossa confiança? ”Uns confiam em carros, outros, em cavalos, mas nós invocaremos o nome do SENHOR, nosso Deus” (Sl 20:7)Qual tem sido o nosso anseio? ‘Assim como a corça anseia pelas águas correntes, também a minha alma anseia por ti, ó Deus!” (Sl 42:1).
São perguntas que podemos fazer a nós mesmos e que evidenciam o que temos priorizado em nossas vidas.

Será então que como igreja do Senhor não devemos nos envolver com assuntos do meio secular? Não devemos nos aperfeiçoar academicamente ou em nossa área de trabalho? Será mesmo que não podemos compartilhar de momentos saudáveis com amigos que não possuem a mesma fé em comum? Evidentemente que sim, porém, tudo é secundário, como servos de Deus nossa prioridade é o Senhor, sua presença dentro de nós.

E aprouve ao Criador, revelar-Se ao seu povo através das Escrituras onde de igual forma somos guiados e fortalecidos, pois ”Tua palavra é lâmpada para meus pés e luz para meu caminho” (Sl 119:105). De Gênesis à Apocalipse há inúmeras exortações de Deus para o Seu povo mostrando-lhe a importância que deve ser dada à Sua palavra.

Ouve, ó Israel: O SENHOR, nosso Deus, é o único SENHOR. Amarás o SENHOR, teu Deus, de todo o teu coração, com toda a tua alma e com todas as tuas forças. E estas palavras, que hoje te ordeno, estarão no teu coração. (Dt 6.4-6)
”Santifica-os na verdade, a tua palavra é a verdade” (Jo 17:17) ; ”Como o jovem guardará puro o seu caminho? Vivendo de acordo com a tua palavra.” (Sl 119:9) ; ”Guardei a tua palavra no meu coração para não pecar contra ti.” (Sl 119:11) ; ”Fostes regenerados não de semente perecível, mas imperecível, pela palavra de Deus, que vive e permanece” (1Pe 1:23) ; ”Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, mais cortante que qualquer espada de dois gumes; penetra até o ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é capaz de perceber os pensamentos e intenções do coração” (Hb 4:12).

Assim como os hebreus receberam diariamente no deserto o suprimento básico necessário para viver – o maná do céu (cf. Êx 16:35) e a água da rocha (cf. Êx 17:6) – assim os filhos de Deus devem diariamente se alimentar da sua palavra. Da mesma forma que os hebreus eram guiados pela coluna de fogo à noite e protegidos pela coluna de nuvem de dia (cf. Êx 13:21), assim Sua palavra deve ser a luz em meio a um mundo de trevas e proteção contra os constantes ataques de Satanás.

Citando George Muller  ❝O vigor de nossa vida espiritual está na proporção exata do lugar que a Bíblia ocupa em nossa vida e em nossos pensamentos. E também Jonathan Edwards ❝Assim como o artesão precisa da medida padrão e o cego do seu guia; assim como aquele que caminha na escuridão carrega uma luz, assim a bíblia deve ser a lâmpada para os nossos pés e a luz para os nossos caminhos.

Portanto, se o nosso real desejo neste ano que se inicia é crescermos espiritualmente, torna-se indispensável adotarmos um plano de leitura devocional ( disponível no site Voltemos Ao Evangelho https://voltemosaoevangelho.com/blog/2016/12/10-planos-de-leitura-biblica-e-orante-para-2017/), onde separaremos a cada dia momentos a sós com Deus, lendo, meditando e estudando a Sua palavra, crescendo assim ”na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo” (2Pe 3:18), sendo habilitados ”para realizar toda boa obra” (2Tm 3:17b), tendo assim a palavra de Deus habitando (fazendo morada) em nossos corações (cf. Cl 3:16).

Cabe ressaltar entretanto que somente nosso esforço não será suficiente para conseguimos realizar com êxito esse compromisso, torna-se indispensável o auxílio do Espírito Santo que nos capacitará a compreender as verdades espirituais contidas em cada texto das Sagradas Escrituras, levando-nos a um nível cada vez mais profundo de intimidade com Deus, pois ‘’o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, pois lhe são absurdas; e não pode entendê-las, pois se compreendam espiritualmente’’ (1Co 2:14).
A palavra de Deus só pode ser compreendida e vivida mediante o ministério do Espírito de Deus, que traz luz à nossa mente e fogo santo aos nossos corações.

”Bem-aventurado aquele que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos zombadores; pelo contrário, seu prazer está na lei do SENHOR, e na sua lei medita dia e noite. Ele será como a árvore plantada junto às correntes de águas, que dá seu fruto no tempo certo e cuja folhagem não murcha. Tudo que ele fizer prosperará. Não é assim os ímpios. Eles são como a palha que o vento dispersa” (Sl 1.1-4).

Em Cristo,
Renato Garcia

Revisão,
Nádia Garcia